Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

TIPOS DE MEDIUNIDADE

Mediunidade de efeitos físicos:

Provocam efeitos tangíveis como ruídos, barulhos, sons ou deslocamento de móveis ou coisas. Os espíritos utilizam o fluido vital do médium para provocar aparições tangíveis nas sessões de materializações. Os espíritos aparecem materializados enquanto o médium fica imobilizado em outra sala contígua. O compartimento tem que estar às escuras e o ambiente harmonizado com orações. Para evitar fraudes, o médium é sempre vigiado ou observado.

São fenômenos muito bonitos. Geralmente, são espíritos grosseiros que se expressam através de ruídos, pancadas ou passos. Algumas sessões de materializações são beneficiadas com a cura de pessoas doentes ou perturbadas. Os espíritos se materializam preparam remédios e tratamentos.

Há dois tipos de médiuns de efeitos físicos: os facultativos e os involuntários. Os facultativos sabem que tem o dom e os utilizam para o Bem. Os médiuns involuntários não sabem que tem o dom mediúnico e ficam assustados com os fenômenos provocados. Os médiuns de efeitos físicos são muito raros.

Médium sensitivo: são muito comuns.

Sentem uma presença ao seu lado, uma vaga intuição de que um espírito está presente. São muito impressionáveis. Podem ser intuitivos.

Médium vidente:

O médium vidente pode ver o espírito com a clareza e a precisão que vê uma pessoa encarnada. Alguns médiuns vêem com os olhos abertos e outros com os olhos fechados. Vêem com os olhos d´alma. Essa faculdade tem que ser analisada e observada. Não confundir com excessos da imaginação. O médium que tem mediunidade de vidência ostensiva vê com freqüência e seu dom é comprovado. Alguns casos são passageiros. Nesses casos, a pessoa , em certas fases da vida, vê vultos ou aparições em sua casa. Geralmente, são casos particulares.

Médium audiente:

Ele ouve os espíritos como se fosse uma voz interna ou voz propriamente dita.

Médium de pressentimentos:

São intuitivos e pressentem acontecimentos futuros. A previsão do futuro pode ser inerente ao próprio médium ou devido a informações de espíritos desencarnados.

Médium de psicografia:

Escrevem por intermédio dos espíritos que utilizam sua mão e seu cérebro para filtrar as idéias. Os mais raros são os médiuns mecânicos. Não tem idéia do que escrevem porque a escrita passa diretamente para o braço e não tem consciência do que estão escrevendo no papel. Os médiuns semi-mecânicos tem consciência daquilo que escrevem mas também sente algum frêmito ou formigamento nas mãos. Os mais comuns são os semi-mecânicos. As idéias passam em seu cérebro e nas mãos ao mesmo tempo. Chico Xavier foi um dos médiuns que mais se destacou através da mediunidade de psicografia mecânica. No entanto, tinha vários tipos de mediunidade como: psicofonia, efeitos físicos e receitista de medicamentos homeopáticos. Algumas pessoas relataram que sentiam aroma de rosas ou cheiro de éter quando estavam ao seu lado.

Médium falante:

Fala por intermédio dos espíritos que utilizam suas cordas vocais para transmitirem sua mensagem. Podem ou não ter consciência daquilo que falam. O espírito encosta no médium e transmite o seu recado. Alguns ficam quase totalmente inconscientes. Quando voltam do transe nada se lembram ou apenas têm uma impressão vaga.

Médium de cura:

São médiuns que curam pelo toque ou imposição das mãos. Podem também incorporar espíritos que já foram médicos em vidas passadas. O médium Arigó curava as pessoas através do espírito do médico alemão Doutor Fritz. Ele incorporava o espírito do médico alemão. Alguns médiuns de cura psicografam receitas de homeopatias e, às vezes remédios alopáticos.