Total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

GRUPO GIRASSOL -

SITE: www.grupogirassol.org
E-MAIL: grupogirassol@yahoo.com.br
Tel:
(021) 99337068 (021) 99337068
******** COMUNIDADE *********
GRUPO GIRASSOL de Solidariedade
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=28586450

O Grupo Girassol de Solidariedade é uma Associação privada e sem fins lucrativos,
criado em 15 de novembro de 2005,
como um grupo solidário de ajuda,
tendo como princípio
a defesa de um modelo associativo sem privilégios,
não vinculado a qualquer partido político
ou organização religiosa,
sem distinção de raça, etnia, religião,
ou qualquer outra forma de discriminação,
reunindo amigos voluntários de toda a parte do mundo.
O Grupo tem como finalidade, atender e divulgar ao máximo as necessidades das Instituições carentes,
promovendo atividades de caráter social,
cultural e de saúde, arrecadando alimentos
e outros para doação as Instituições carentes,
formando campanhas de solidariedade e fraternidade,
partindo sempre do princípio básico de que,
qualquer ato de Amor, por menor que seja,
é um trabalho pela paz.
Todas as campanhas exercidas pelo Grupo Girassol,
são autorizadas pelos responsáveis das Instituições,
com respeito e transparência.
Todas as fotos das campanhas aqui apresentadas,
são uma prestação de contas das doações repassadas,
sempre com a colaboração direta
de todos os amigos voluntários,
pois, a amizade é como o girassol,
singelo e sempre voltado para o RENASCIMENTO,
a luz, a alegria dos seres vivos,
enfim o Sol.
Luz que irradia o amor do Pai que o criou
para aquecer nossas vidas,
a dos animais e plantas.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

CRESCE O MOVIMENTO ESPÍRITA

Das 300 pessoas que presenciaram o casamento do ator Fábio Assunção, 30 anos, com a produtora Priscila Borgonovi, 23, no Jockey Clube de São Paulo, sábado 20, uma delas foi escolhida pelo casal para discursar sobre a importância da família, da fidelidade e do amor. Eliana Luiz dos Santos, 47 anos, presidente e fundadora da Casa Oração Fé e Amor, centro espírita freqüentado pelo ator da Globo, foi a médium da cerimônia que celebrou a união do casal. Mãe da cantora Ana Ariel, esposa do ator Caio Blat, Eliana leu a passagem “lei do amor” de O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec. Depois, leu o terceiro capítulo dos “Cantares de Salomão”, da Bíblia Sagrada, e em seguida pediu a proteção dos anjos para o casal. Ana Ariel cantou “Haja o que houver”, do grupo português Madredeus e Ave Maria. Emocionado, Fábio chorou. “Pedimos proteção aos anjos e aos espíritos. Para que seja abençoado essa nova caminhada de cada um ao lado de uma nova pessoa”, diz Eliana.

Fábio e Priscila não se beijaram ao final da cerimônia. Também não fizeram juramentos, como em casamentos católicos. Espíritas, abraçaram-se e passaram a cumprimentar “as pessoas carinhosas que irão acompanhar a vida do casal”, que no catolicismo seriam chamadas de padrinhos. Entre eles, a atriz Adriana Esteves e o ator Marco Ricca. “Não há casamento espírita”, explica Evandro Noleto Bezerra, secretário da Federação Espírita Brasileira. “Alguns casais costumam se casar no civil e depois promovem uma exposição sobre valores como amor e fidelidade.”

O casal é mais um exemplo da popularidade crescente do espiritismo no Brasil, que atrai sobretudo a classe média e a juventude. E cada vez mais atrai jovens celebridades. Entre aqueles que se declaram espíritas, 46% têm até 29 anos. De acordo com o antropólogo Emerson Giumbelli, do Instituto de Estudos da Religião (Iser), uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2000 indica que 2% da população brasileira é espírita. Oficialmente, é um contingente de 4 milhões de pessoas, bem superior ao 1,6 milhão de 1991, mas ainda distante da população católica (83%) e dos evangélicos (12%). Especialistas, porém, acreditam que os espíritas formam um rebanho maior do que revelam os números, se incluir os não declarados. Para a antropóloga Céres de Carvalho Medina, da PUC de São Paulo, autora da tese Antropologia e Religião, o número de espíritas no Brasil está próximo a 12 milhões.

Lógica do espiritismo Assim como Fábio Assunção e Priscila Borgonovi, Caio Blat, 21 anos, e Ana Ariel, 19, também celebraram sua união seguindo os preceitos espíritas. Representante da terceira geração de uma família kardecista, Ana aproximou Caio da doutrina na qual foi criada. “Fui arrebatado pela lógica do espiritismo porque ele mostra a grandiosidade da Justiça Divina. É o que melhor explica de onde viemos e para onde vamos”, diz ele. Ana Ariel já gravou dois discos com músicas espíritas e cantou na festa de 90 anos de Chico Xavier, o médium mais famoso do Brasil, em 2000, em São Paulo. Às sextas-feiras, o casal participa de encontros realizados na Casa do Espírito Amigo, centro mantido há 12 anos em Campinas pela mãe de Ana, Eliana dos Santos.

REPORTAGEM DA REVISTA " ISTO É "

BLOG MUITO BACANA.

http://espiritodearte.blogspot.com:80/2010/01/mais_03.html

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

OUTRO BLOG INTERESSANTE.

Ola amigos façam-se seguidores deste Blog..e apoiem
http://criancadiferente.blogspot.com/
--

DIVALDO FRANCO - APOMETRIA, CORRENTE MAGNÉTICA E CROMOTERAPIA

DIVALDO FRANCO ESCLARECE SOBRE: APOMETRIA, CORRENTE MAGNÉTICA E CROMOTERAPIA

Enviado por uep em Qua, 13/05/2009 - 11:05.

O médico carioca residente em Porto Alegre Dr. José Lacerda desde os anos 50, espírita que era então, começou a realizar atividades mediúnicas normais numa pequena sala de Hospital Espírita de Porto Alegre e ali realizou investigações pessoais que desaguaram no movimento denominado Apometria.
Não irei entrar no mérito nem no estudo da apometria porque eu não sou apômetra, eu sou espírita, mas o que posso dizer é que a apometria, segundo os seus próprios seguidores, não é Espiritismo. Suas práticas estão em total desacordo com as recomendações de O Livro dos Médiuns.
A presunção de alguns chegou a afirmar que a apometria é um passo avançado ao movimento Espírita e que Allan Kardec encontra-se totalmente ultrapassado já que sua proposta era para o século XIX e para parte do século XX e que a apometria é o degrau mais evoluído. A prática e os métodos violentos de libertação dos obsessores que este e outros métodos correlatos apresenta, a mim me parecem tão chocantes que me fazem recordar da lei de Talião, que já foi suavizada por Moisés, com o código legal, e que Jesus sublimou através do amor. ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS
De acordo com aqueles métodos, quando as entidades são rebeldes os doutrinadores, depois de realizarem uma contagem cabalística ou um gestual muito específico, as expulsam com violência para o magma da Terra, substância ainda em ebulição do nosso planeta, ou as colocam em cápsulas espaciais que são disparadas para o mundo da erraticidade.
Não iremos examinar a questão esdrúxula desse comportamento, mas se eu, na condição de espírito imperfeito que sou, chegasse desesperado num lugar pedindo misericórdia e apoio à minha loucura, e outrem, o meu próximo, me exilasse para o magma da Terra, para eu experimentar a dureza de um inferno mitológico ou ser desintegrado, ou se me mandassem expulso da Terra numa cápsula espacial, eu renegaria aquele Deus que inspirou esse adversário da compaixão.
A Doutrina Espírita, baseada no ensino de Jesus, centraliza-se no amor e todas essas práticas novas, das mentalizações, das correntes mento-magnéticas, psico-telérgicas para nós, espíritas, merecem todo respeito, mas não têm nada a ver com Espiritismo.
O mesmo se dá com as práticas da Terapia de Existências Passadas realizadas dentro da casa espírita ou da cromoterapia ou da cristalterapia, que fogem totalmente da finalidade do Espiritismo.
Casa Espírita não é uma clínica alternativa. Não é lugar onde toda experiência nova deve ser colocada em execução. Tenho certeza de que aqueles que adotam esses métodos novos não conhecem as bases Kardequianas e ao conhecerem-nas nunca as vivenciaram.
Temos todo o material revelado pelo mundo espiritual nestes tantos anos de codificação, no Brasil e no mundo, pela mediunidade incomparável de Chico Xavier; as informações que vieram pela notável Yvone do Amaral Pereira; por Zilda Gama e por tantos médiuns nobres conhecidos e desconhecidos.
Então, se alguém prefere a apometria, divorcie-se do Espiritismo. É um direito! Mas não misture para não confundir. A nossa tarefa é de iluminar, não é de eliminar. O espírito mau, perverso, cruel é nosso irmão na ignorância. Poderia haver alguém mais cruel do que o jovem Saulo de Tarso? Ele havia assassinado Estevão a pedradas, havia assassinado outros, e foi a Damasco para assassinar Ananias. Jesus não o colocou numa cápsula espacial e disparou para o infinito. Apareceu a ele! Conquistou-o pelo amor: “Saulo, Saulo, por que me persegues?” Pode haver maior ternura nisso? E ele tomado de espanto perguntou: “Que é isto?” “Eu sou Jesus, aquele a quem persegues”. E ele, então, caiu em si. Emmanuel ensina que o termo “caindo em si” significa que a capa do ego cedeu lugar ao encontro com o ser profundo. Ele despertou, e graças a ele nós conhecemos Jesus pela sua palavra, pelas suas lutas, pelo alto preço que pagou, apedrejado várias vezes, jogado por detrás dos muros nos lugares do lixo, foi resgatado pelos amigos e continuou pregando.
Então, os espíritos perversos merecem nossa compaixão e não nosso repúdio. Coloquemo-nos no lugar deles.
Não temos nada contra a Apometria, as correntes mento-magnéticas, aquelas outras de nomes muito esdrúxulos e pseudo-científicos. Mas, como espíritas, nós deveremos cuidar da proposta Espírita.
Na minha condição de Espírita, exercendo a mediunidade por mais de 60 anos, os resultados têm sido todos colhidos da árvore do amor e da caridade e a nossa mentalidade espírita não admite ritual, gestual, gritaria, nem determinados comportamentos.
-Divaldo Pereira Franco, na TV aberta
Transcrito do programa Presença Espírita da Rádio Boa Nova a partir de palestra de Divaldo Pereira Franco.

Fonte: Revista GOIÁS ESPÍRITA Nº32-2009.


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

AVISOS !

FEIRA DO LIVRO ESPÍRITA - CONCHAS - SP

O Centro Espírita Mensagem de Esperança, promoverá Feira do Livro Espírita em Conchas/SP, visando divulgar a Doutrina Espírita em Conchas e Região.
Aguardamos a presença dos espíritas e simpatizantes da Doutrina Espírita de Conchas e Região
Data - 03/abril/10 - sábado - das 08:30 às 18:00h
04/abril/10 - domingo - das 09:00 às 13:00h
Local - Calçadão Jose Neder - Centro de Conchas
Obras Básicas da Doutrina Espírita, romances, estudos, científicos, auto ajuda, infantis, etc
PREÇOS ESPECIAIS

O palestrante e divulgador da Doutrina Espírita - José Carlos Beraldo, efetuará palestra no dia 03/abril/sábado, no Centro Espírita Mensagem de Esperança, as 20:00h. Tema - A Prece.

Apoio - Livraria Espírita Mensageiros de Luz - r. José Cianciarulo, 89 - Centro - Osasco - SP - tel. <⣾> 11 3682 6767 11 3682 6767

___________________________________________


1a. FEIRA DO LIVRO DE EMBU DAS ARTES - SP
O Centro Espírita Casa do Caminho Irmãos Samaritanos, realizará no mês de fevereiro/10, a "I Feira do Livro Espírita de Embu
das Artes".
Este Evento visa divulgar a Doutrina Espírita através de sua literatura e angariar recursos para a construção de sua Sede.
Serão comercializados seguintes gêneros: romances, doutrinários, cinetíficos, estudo, auto ajuda, infantis, etc.

PREÇOS ESPECIAIS

Data - Todos os domingos de Fevereiro/10 - dias 07/14/21 e 28
Horário - Das 08:00 às 18:30h
Local - R. do Verde - Centro - Embu das Artes - SP
Apoio - Livraria Espírita Mensageiros de Luz - r. José Cianciarulo, 89 - Centro - Osasco - SP - tel. <⣾> 11 3682 6767 11 3682 6767

______________________________________________________________

FEIRA DO LIVRO ESPÍRITA - PRAIA GRANDE - SP

A Help Papelaria, promove "Feira do Livro Espírita" na Praia Grande - SP
São mais de 300 títulos de livros espíritas entre romances, estudos, doutrinários, auto ajuda, infantis, etc

PREÇOS ESPECIAIS

Data - 12/janeiro a 27/fevereiro/10

Horário - De segunda a sábado das 08:30 às 18:00h

Local - Help Papelaria - R. Dr. Vicente de Carvalho, 156 - Cidade Ocian - Praia Grande - SP - tel. <⣾> 13 - 3494 3277 13 - 3494 3277

Apoio - Livraria Espírita Mensageiros de Luz - r. José Cianciarulo, 89 - Centro - Osasco - SP - tel. <⣾> 11 3682 6767 11 3682 6767

_______________________________________
PINTURA MEDIÚNICA
A Livraria Espírita Mensageiros de Luz realizará "Tarde de Pintura Mediunica" com a médium Tania Massucatti. No dia do Evento, você adquire um livro e recebe gratuitamente na contra capa, uma pintura mediúnica personalizada.
Venha apreciar as obras de grandes pintores que estão na espiritualidade.
Data - 20/fevereiro/10 - sábado
Horário - Das 14:00 às 18:00h
Local - Livraria Espírita Mensageiros de Luz - R. José Cianciarulo, 89 - Centro - Osasco - SP - tel. <⣾> 11 3682 6767 11 3682 6767
___________________________________________
VEM AI MAIS UMA NOVELA ESPÍRITA NA GLOBO
A Doutrina Espí­rita vem sendo tema recorrente em novelas da Globo. Dessa vez Elizabeth Jhin ficou encarregada de trazer para as telas a novela ALÉM DA VIDA que ter como protagonista o ator Humberto Martins, um pai atormentado pelo espÍrito do filho (Jayme Matarazzo Filho) morto em um acidente e que volta do umbral para atrapalhar a vida amorosa do pai que se apaixonara perdidamente por sua ex-namorada (Nathália Dill).
Tanto a autora, como os três atores principais estão estudando as obras do espí­rito André Luiz para poderem compor a trama e os personagens.
O tema será a obsessão e a lei de causa e efeito.
A novela começa a ser produzida na segunda quinzena de janeiro e uma área enorme do Projac e foi reservada para ambientar o umbral.
Um campo de golfe próximo ao jardim Botânico também já foi reservado para as cenas que se passarão na colônia Nosso Lar.
Segundo a autora a novela trará um diferencial para o Espiritismo. Pela primeira vez será mostrado uma chefe do umbral em vez de um chefe homem.
A atriz Joana Fomm está sendo sondada para viver um espírito maligno que comanda boa parte do umbral onde o rapaz será levado após a morte e será ela quem o incentivará na vingança.
A novela será muito parecida com A Viagem. Será apresentada março ou abril/10.
Fonte: Caderno da TV/Jornal A Tarde - domingo - 10/01/10

________________________________________________
FILMES SOBRE CHICO XAVIER E SUAS OBRAS ESTREIAM EM 2.010

A Doutrina Espírita, através de filmes sobre a vida do médium Chico Xavier e suas obras psicografadas, marcará forte presença em 2.010, através dos filmes:

- Chico Xavier - dirigido Daniel Filho e com Nelson Xavier atuando como Chico Xavier, conta a vida do famoso médium mineiro. O elenco conta ainda com Paulo Goulart, Christiane Torloni e Tony Ramos. O filme produzido pela Globo Filmes tem estréia marcada para 02/abril/2.010, data em que Chico Xavier comemoraria 100 anos.

- Nosso Lar - Adaptado pelo cineasta Wagner Assis, conta os primeiros anos do médico André Luiz na dimensão espiritual, após seu desencarne. Previsão de lançamento para abril/2.010.

- E a Vida Continua - Adaptado do livro psicografado por Chico Xavier, do espírito André Luiz, tem direção do ator Paulo Figueiredo e também ganhará as telas em meados de 2.010.

- As Cartas - foca as mensagens psicogafadas recebidas pelo médium Chico Xavier e tem direção de Cristiana Grumbach. A maioria das cartas eram de filhos desencarnados dirigidas a seus pais ainda no plano material.

- As Mães de Chico - ainda fase de criação, o filme aborda mensagens recebidas por mães, de seus filhos desencarnados.

A onda de filmes com temática Espírita, mostra a maturidade da Sociedade para com os assuntos da espíritualidade e fundamentos da Doutrina Espírita
________________________________
ANIVERSÁRIO DE CENTRO ESPÍRITA SEARA DE JESUS
O centro Espírita Seara de Jesus, comemora 70 anos de atividades na divulgação da Doutrina Espírita e desenvolve seguinte programação de palestras:
- Dia 01/fevereiro - segunda feira - 20:00h
Maria Eugenia
Abertura - Madrigal Amicitate
- Dia 03/fevereiro - quarta feira - 20:00h
Jamiro dos Santos Filho
- Dia 04/fevereiro - quinta feira - 20:00h
Orson Petter Carrara
- Dia 08/fevereiro - segunda feira - 20:00h
Ronaldo Campos
- Dia 10/fevereiro - quarta feira - 20:00h
Oscar Spessoto
- Dia 11/fevereiro - quinta feira - 20:00h
Vansan
- Dia 17/fevereiro - quarta feira - 20:00h
Allain Dellon
- Dia 18/fevereiro - quinta feira - 20:00h
Umberto Fabri
- Dia 20/fevereiro - sábado -19:00h
Isaias Claro e Juliana Valin
Após Noite da Pizza(rodízio)
- Dia 22/fevereiro - segunda feira - 20:00h
Sergio e Santos e Marlene
- Dia 24/fevereiro - quarta feira - 20:00h
Coral Amornizando
- Dia 25/fevereiro - quinta feira - 20:00h
Franciso Aranda Gabilan
- 27/fevereiro - sábado - 20:00h
Coral União e Harmonia
Comemoração do Aniversário - com salgado. refrigerante e bolo
Centro Espírita Seara de Jesus - R.Allan Kardec,173 - Bela Vista - Osasco - SP
__________________________________________

CLUBE DO LIVRO ESPÍRITA –Fevereiro/2.010

v Apenas R$18,00 o exemplar; não tem mensalidade - você só paga o livro adquirido;

v Não tem limite de aquisições, você pode adquirir quantos exemplares desejar;

v Todos os meses, no mínimo 02 lançamentos são disponibilizados aos sócios;

v Enviamos pelo Correio para todo país - Pagamento bancário

v Sócio tem 10% sobre preço de capa dos demais livros (exceto promoções).

Atualmente o clube possui mais de 165 títulos

Beraldo - Livraria Espírita Mensageiros de Luz - R. José Cianciarulo, 89 – Centro – Osasco

Contate-nos - tel. 3682 6767 - 3448 7386 e-mail – mensageirosdeluz@hotmail.com

Horário de Atendimento - Segunda a Sábado das 08:30 às 19:00h - Aceitamos todos os cartões de crédito/débito

Lançamentos de Janeiro/09 - R$ 18,00 o exemplar

sábado, 20 de fevereiro de 2010

CIENCIA E MEDIUNIDADE

ASSITA E TIRE SUAS CONCLUSÕES.



video

DIVALDO FRANCO

OLÁ!

NÃO DEIXE DE ASSISTIR AO VÍDEO DE DIVALDO.

FALA COM NATURALIDADE SOBRE A FÉ, DE MODO ATÉ ENGRAÇADO QUANDO SE REFERE A UMA TENTATIVA DE ASSALTO SOFRIDO POR ELE, NO RIO DE JANEIRO.

FALA TAMBÉM SOBRE O PERDÃO E COMO A MÍDIA PODE INFLUENCIAR EM ACONTECIMENTOS NO MUNDO.

video

MEIMEI - POESIA

Desejava, Jesus,
Ter um grande armazém
De bondade constante
Maior do que os maiores que conheço
Para entregar sem preço
As criaturas de qualquer idade
As encomendas de felicidade
Sem perguntar a quem.

Eu desejava ter um braço mágico
Que afagasse os doentes
Sem qualquer distinção
E um lar onde coubesse
Todas as criancinhas
Para que não sentissem solidão.
Desejava, Senhor,
Todo um parque de amor
Com flores que cantassem,
Embalando os pequeninos
Que se encontram no leito
Sem poderem sair,
E uma loja de esperança
Para todas as mães.

Eu queria ter comigo
Uma estrela em cuja luz
Nunca pudesse ver
Os defeitos do próximo
E dispor de uma fonte cristalina
De água suave e doce
Que pudesse apagar
Toda palavra que não fosse
Vida e felicidade.

Eu queria plantar
Um jardim de união
Junto de cada moradia
Para que as criaturas se inspirassem
No perfume da paz e da alegria.
Eu queria, Jesus,
Ter os teus olhos
Retratados nos meus
A fim de achar nos outros,
Nos outros que me cercam,
Filhos de Deus
E meus irmãos que devo compreender e respeitar.

Desejava, Senhor, que a bênção do Natal
Estivesse entre nós, dia por dia,
E queria ter sido
Uma gota de orvalho
Na noite em que nasceste
A refletir,
Na pequenez de minha condição,
A luz que vinha da canção Entoada nos Céus:
- “Glória a Deus nas Alturas,
Paz na Terra, Boa Vontade em tudo,
Agora e para sempre!...
 
Mensagem recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

TREINAMENTO NO RIO DE JANEIRO

O Setor de Atendimento Espiritual do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro promove um Treinamento sobre Atendimento Espiritual, em sua sede, no Rio de Janeiro, no dia 28 de fevereiro, das 9h às 17h, contando com a atuação de Maria Euny Herrera Masotti, coordenadora da Área de Atendimento Espiritual nas Comissões Regionais do CFN da FEB. Mais informações: www.ceerj.org.br

BOA LEITURA

2ª Edição de Espiritismo e Ecologia

O livro Espiritismo e Ecologia do jornalista André Trigueiro teve 10.000 exemplares publicados em sua 1ª edição lançada pela Editora FEB, e encontra-se no momento em sua 2ª edição. O livro trata da relação existente entre a Doutrina Espírita e o Meio Ambiente. O leitor irá se surpreender com as afinidades que certas obras espíritas possuem com os postulados ecológicos. Não deixe de adquirir este sucesso da literatura espírita pelo site: www.feblivraria.com.br

DICAS DA FEB

O filme dirigido pelo cineasta Daniel Filho, estreará em Pedro Leopoldo (MG), com sessão especial no dia 13 de março. Em setembro será lançado o filme Nosso Lar, adaptação do livro de mesmo nome psicografado por Chico Xavier em 1944, editado pela FEB. O romance é contado sob o ponto de vista do espírito André Luiz, que, como um repórter, transmite suas impressões sobre o mundo espiritual. Veja o trailer do filme no site http://www.100anoschicoxavier.com.br/



sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

JOANNA DE ÂNGELIS

É importante ressaltar a evolução intelecto-moral dos espíritos que se comunicam com a Terra no contexto atual. E, indubitavelmente, Joanna de Ângelis é um dos espíritos de escol que possui elevado nível de razão, de "coração", bem como possui uma lista de serviço impecável prestada a Jesus.
Viveu com o Mestre Galileu, quando então chamou-se Joana de Cusa, e foi queimada viva por seguir e divulgar a Boa Nova. No século XIII foi discípula de Francisco de Assis; no século XVII foi uma magnífica intelectual e religiosa no México, com o nome de Juana Inêz de La Cruz; e, no século XIX, viveu em Salvador Bahia, com o nome de Joana Angélica de Jesus, momento histórico em que foi Abadessa, e desencarnou assassinada por defender suas tuteladas, bem como por almejar a Independência do Brasil.
No mundo espiritual, estudando e amando profundamente, adquiriu a Visão Espírita e, desse modo, quando foi criada a equipe da Codificação Espírita, ela estava lá. Joanna de Ângelis é o seu nome para a Eternidade, e contribuiu veementemente na Codificação Espírita. Há duas mensagens suas em O Evangelho Segundo o Espiritismo: cap. 9, item 7; e cap. 18, item 15. Ela assina Um Espírito Amigo.
Até o momento já escreveu 55 livros por Divaldo Franco, sendo que é a mentora espiritual do médium. Nessa imensidão de obras, reserva 12 livros que intitula de "A Série Psicológica à Luz do Espiritismo". Não é obrigatório, mas é de bom alvitre que se leia na sequência, haja vista tratar-se de uma série. Os livros, na ordem, são:
1. Jesus e Atualidade
2. O Homem Integral
3. Plenitude
4. Momentos de Saúde
5. O Ser Consciente
6. Autodescobrimento: uma busca interior
7. Desperte e Seja Feliz
8. Vida: Desafios e Soluções
9. Amor, Imbatível Amor
10. O Despertar do Espírito
11. Jesus e o Evangelho à Luz da Psicologia Profunda
12. Triunfo Pessoal
Posto isso, às vezes alguém nos acerca e ressalta: "mas não compreendo Joanna de Ângelis!"
Impossível! Ela escreve com vocabulário escorreito sim, pois, é um espírito superior, mas totalmente compreensível. E, então, no transcorrer da conversa percebe-se que a pessoa leu apenas um livro da série, por exemplo, Triunfo Pessoal, que é o 12º livro. Se vamos assitir o filme Paz na Terra 6, e não vimos os 5 anteriores, é provável que apareça alguma personagem que surgiu antes e, como não vimos os anteriores, não vamos entender de onde ela é oriunda. Dai a importância da leitura na série, pois, paulatinamente, a benfeitora espiritual vai inserindo conceitos profundos.
Agradeçamos as bençãos com que Jesus nos brinda a oportunidade reencarnatória e, assim, nos nutramos com o conhecimento e o amor de sua nobre divulgadora: Joanna de Ângelis.

----
O Espiritismo

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

SOBRE O CARNAVAL

Nenhum espírito equilibrado em face do bom senso, que deve presidir a existência das criaturas, pode fazer a apologia da loucura generalizada que adormece as consciências, nas festas carnavalescas.
É lamentável que, na época atual, quando os conhecimentos novos felicitam a mentalidade humana, fornecendo-lhe a chave maravilhosa dos seus elevados destinos, descerrando-lhe as belezas e os objetivos sagrados da Vida, se verifiquem excessos dessa natureza entre as sociedades que se pavoneiam com o título de civilização.
Enquanto os trabalhos e as dores abençoadas, geralmente incompreendidos pelos homens, lhes burilam o caráter e os sentimentos, prodigalizando-lhes os benefícios inapreciáveis do progresso espiritual, a licenciosidade desses dias prejudiciais opera, nas almas indecisas e necessitadas do amparo moral dos outros espíritos mais esclarecidos, a revivescência de animalidades que só os longos aprendizados fazem desaparecer.
Há nesses momentos de indisciplina sentimental o largo acesso das forças da treva nos corações e, às vezes, toda uma existência não basta para realizar os reparos precisos de uma hora de insânia e de esquecimento do dever.
Enquanto há miseráveis que estendem as mãos súplices, cheios de necessidade e de fome, sobram as fartas contribuições para que os salões se enfeitem e se intensifiquem o olvido de obrigações sagradas por parte das almas cuja evolução depende do cumprimento austero dos deveres sociais e divinos.
Ação altamente meritória seria a de empregar todas as verbas consumidas em semelhantes festejos, na assistência social aos necessitados de um pão e de um carinho.
Ao lado dos mascarados da pseudo-alegria, passam os leprosos, os cegos, as crianças abandonadas, as mães aflitas e sofredoras. Por que protelar essa ação necessária das forças conjuntas dos que se preocupam com os problemas nobres da vida, a fim de que se transforme o supérfluo na migalha abençoada de pão e de carinho que será a esperança dos que choram e sofrem? Que os nossos irmãos espíritas compreendam semelhantes objetivos de nossas despretenciosas opiniões, colaborando conosco, dentro das suas possibilidades, para que possamos reconstruir e reedificar os costumes para o bem de todas as almas.
É incontestável que a sociedade pode, com o seu livre-arbítrio coletivo, exibir superfluidades e luxos nababescos, mas, enquanto houver um mendigo abandonado junto de seu fastígio e de sua grandeza, ela só poderá fornecer com isso um eloqüente atestado de sua miséria moral.
Emmanuel (espírito)
Psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier em Julho de 1939.

----
O Espiritismo

O OUTRO LADODA FESTA

Os preparativos para a grande festa estão sendo providenciados há meses.
As escolas de samba preparam, ao longo do ano, as fantasias com que os integrantes irão desfilar nas largas avenidas, em meio às arquibancadas abarrotadas de espectadores.
Os foliões surgem de diversos pontos do planeta, trazendo na bagagem um sonho em comum: "cair na folia".
Pessoas respeitáveis, cidadãos dignos, pessoas famosas, se permitem "sair do sério", nesses dias de carnaval.
Trabalhadores anônimos, que andam as voltas com dificuldades financeiras o ano todo, gastam o que não têm para sentir o prazer efêmero de curtir dias de completa insanidade.
Malfeitores comuns se aproveitam da confusão para realizar crimes nefastos, confundidos com a massa humana que pula freneticamente.
Jovens e adultos se deixam cair nas armadilhas viscosas das drogas alucinantes.
Esse é o lado da festa que podemos observar deste lado da vida. Mas há outro lado dessa festa tão disputada: o lado espiritual.
Narram os Espíritos superiores que a realidade do carnaval, observada do além, é muito diferente e lamentavelmente mais triste. Multidões de Espíritos infelizes também invadem as avenidas num triste espetáculo de grandes proporções. Malfeitores das trevas se vinculam aos foliões pelos fios invisíveis do pensamento, em razão das preferências que trazem no mundo íntimo.
A sintonia, no Universo, como a gravitação, é lei da vida. Vive-se no lugar e com quem se deseja psiquicamente. Há um intercâmbio vibratório em todos e em tudo. E essa sintonia se dá pelos desejos e tendências acalentados na intimidade do ser e não de acordo com a embalagem exterior.
E é graças a essa lei de afinidade que os espíritos das trevas se vinculam aos foliões descuidados, induzindo-os a orgias deprimentes e atitudes grotescas de lamentáveis conseqüências.
Espíritos infelizes se aproveitam da onda de loucura que toma conta das mentes, para concretizar vinganças cruéis planejadas há muito tempo.
Tramas macabras são arquitetadas no além túmulo e levadas a efeito nesses dias em que momo reina soberano sobre as criaturas que se permitem cair na folia.
Nem mesmo as crianças são poupadas ao triste espetáculo, quando esses foliões das sombras surgem para festejar momo.
Quantos crimes acontecem nesses dias...quantos acidentes, quanta loucura...
Enquanto nossos olhos percebem o brilho dos refletores e das lantejoulas nas avenidas iluminadas, a visão dos espíritos contempla o ambiente espiritual envolto em densas e escuras nuvens criadas pelas vibrações de baixo teor.
E as conseqüências desse grotesco espetáculo se fazem sentir por longo prazo. Nos abortos realizados alguns meses depois, fruto de envolvimentos levianos, nas separações de casais que já não se suportam mais depois das sensações vividas sob o calor da festa, no desespero de muitos, depois que cai a máscara...
Por todas essas razões vale a pena pensar se tudo isso é válido. Se vale a pena pagar o alto preço exigido por alguns dias de loucura.
Os noticiários estarão divulgando, durante e após o carnaval, a triste estatística de horrores, e esperamos que você não faça parte dela.
Você sabia?
Você sabia que muitas das fantasias de expressões grotescas são inspiradas pelos espíritos que vivem em regiões inferiores do além?
É mais comum do que se pensa, que os homens visitem esses sítios de desespero e loucura durante o sono do corpo físico, através do que chamamos sonho.
Enquanto o corpo repousa o espírito fica semiliberto e faz suas incursões no mundo espiritual, buscando sempre os seres com os quais se afina pelas vibrações que emite.
Assim, é importante que busquemos sintonizar com as esferas mais altas, onde vivem espíritos benfeitores que têm por objetivo nos ajudar a vencer a difícil jornada no corpo físico.

Equipe de redação do Momento Espírita. Texto baseado nos capítulos 6 e 23 do livro Nas Fronteiras da Loucura, de Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografado por Divaldo Franco. ed. Leal.
..........................................................................................
“Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém”. (Paulo de Tarso, I Cor. 6,12).
.......................................
CARNAVAL

O Espírita deve afastar-se de festas lamentáveis, como aquelas que
assinalam a passagem do carnaval, inclusive as que se destaquem pelos
excessos de gula, desregramento ou manifestações exteriores espetaculares.
A verdadeira alegria não foge da temperança.
Autor: André Luiz (espírito)
Psicografia de Waldo Vieira. Do livro: Conduta Espírita
....................................

sábado, 6 de fevereiro de 2010

CARIDADE

Convidamos a participar no tema em estudo este mês: "Caridade".
Como Kardec nos ensinou, a Caridade é muito importante para a nossa evolução pessoal. Não pretendo esgotar o tema, mas sim aprofundar um pouco. Contamos com a participação de todos e deixo algumas questões em aberto:
-Como entendemos a palavra CARIDADE?
-Como a podemos praticar?
-O que temos de fazer para que a CARIDADE seja um processo de evolução pessoal?
-Temos que ser primeiro caridosos connosco?
A sondagem associada ao tema é: Que tipo de caridade pratica com mais frequência?
Hipóteses de resposta: Através da oração e pensamento; Ajuda material; Diálogo edificante ou Outro.
Pode contribuir com a sua votação, ou observar a evolução do gráfico.
Basta visitar : http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/o-que-e-a-caridade/

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O QUE O ESPIRITISMO ACHA DO CARNAVAL

Na verdade o Espiritismo significa o estudo do Espírito e por conseqüência a sua relação com o meio, inúmeros temas do nosso cotidiano não foram abordados diretamente por Kardec, até mesmo pela inexistência dos mesmos na época da codificação, no entanto, sabendo que o conhecimento e os costumes não param o próprio Kardec anteviu que outros conceitos se formariam. Estes conceitos podem ser chamados de espíritas quando vão de encontro às bases da codificação.

Em relação aos temas polêmicos haverá sempre o não entendimento da essência espírita e por isso haverá opiniões divergentes. Vamos colocar alguns pontos para que se possa refletir

. O Carnaval tem sua origem nas festas do antigo Egito em devoção ao deus Osíris. Festas periódicas que também ocorriam na Grécia e Roma. Na versão mais moderna o Carnaval se consolidou com a festa que antecedia 40 dias da quaresma - um período em que era comum o jejum e adoração aos deuses.. Carnaval significa: “carne pode” se estendesse para gula pode, música pode, sexo pode, dança pode, enfim aos prazeres da “carne”, entendido por Kardec como os prazeres do Espírito numa condição inferior.

Cada nação tinha a característica mais marcante. No Brasil o Carnaval chegou em 1641 - foi uma semana de comemoração a D. João VI e pouco a pouco a comemoração anual foi se consolidando no calendário. Muitos anos se passaram os conceitos religiosos mudaram, a civilização é dominante, as regras sociais avançaram, mas a expressão “tudo pode” ainda se adequa perfeitamente a esta festa no nosso país.

Assim como antes, o Carnaval ganha características regionais, ritmos variados, expressões distintas, no entanto os ingredientes que compõem esta época, dita tão alegre, são os mesmos: exibição de corpos que impressionam fortemente os impulsos humanos, porque não dizer impulsos animais, a sedução é temática constante, a exposição do magnífico corpo humano a situações extremas de resistência, a ilusão da riqueza, do poder e do luxo. O alcoolismo, o tabagismo, as drogas ilícitas completam o tempero - parece que todos podem se entregar aos prazeres freados pela sociedade durante os outros 360 dias do ano. Ainda há aqueles que adiam ou esquecem seus problemas, afinal é Carnaval - o comércio pára, a indústria pára, a escola pára, até alguns Centros Espíritas param, para que os foliões satisfaçam a sede do prazer.

O Espiritismo esclarece que o pensamento altera o meio, atrai pensamentos semelhantes. Por que o Espiritismo será a base da mudança no planeta? - porque promoverá uma silenciosa revolução na humanidade - a revolução do amor - despertará os valores morais estimulando, levando pessoas a pensarem com otimismo, com tolerância, com amor e assim mudaremos a atmosfera, ela ficará suave como é a nossa constituição íntima. Agora podemos imaginar como fica esta atmosfera quando milhões e milhões de pessoas estão sintonizadas na sedução, sexo desvairado, e todos outros fatores que relatamos.

A televisão se rende e leva as festas carnavalescas como ponto alto em sua programação influenciando, ainda mais, as mentes invigilantes. Até as campanhas bem intencionadas contribuem para esta realidade - os adolescentes e todos escutam que no Carnaval todos devem usar camisinha - mostre que você cresceu - qual a mensagem que fica retida na frágil imaginação? no Carnaval está liberado? A tônica faz que muitos sintonizem nas vibrações grosseiras oferecendo campo para a aproximação e ligação com Espíritos sedutores e mal intencionados. Como esquecer de uma das lições da coleção André Luiz, em que o autor descreve a migração de falange de Espíritos trevosos, mais parecendo sombras se aproximarem das cidades brasileiras em um carnaval? Como diz André Luiz o ar fica irrespirável.

Dadas estas considerações o que podemos concluir é que o Espiritismo acha do Carnaval? Não acha nada - esclarece quais são as conseqüências dos atos, deixando para nós escolhermos os caminhos. Alguém convida para um baile. Pode ser perguntado - o que vou encontrar num baile, como estará o ambiente? E para sentirmos o que isto pode significar vamos trazer para impressões visuais e comparar. Se alguém diz tem uma árvore muito boa em um bairro tal. O fruto dela é delicioso. Sabendo que neste bairro há criminosos, que há grupos de drogados, há prostituição você iria para esse bairro mesmo se sua intenção era só pegar a fruta? Se arriscaria para pegar algo tão inofensivo? Pois bem, nos bailes de Carnaval não há como não ter a presença de Espíritos encarnados e desencarnados com mentes muito poluídas, transformando um ambiente asfixiante para aquele que já passou a sentir o ar do equilíbrio. Há alguns que dizem: participei das festas para dar meu testemunho, numa técnica muito comum, a da justificativa para os atos. Testemunho para que? Para quem está alcoolizado, para os interessados no sexo irresponsável, para os que querem e são autorizados a satisfazer suas paixões mais intrínsecas? Ao se sentir atraído por uma festa assim cabe um momento para pensar: quais são as verdadeiras intenções? O que se está buscando na realidade?

PEDRO HERBERT C. ONOFRE

de Ribeirão Preto, SP

MENSAGEM

"O destino do Espírito é a plenitude que lhe está reservada e que alcançará mediante passos seguros no rumo do dever e da paz". Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Conflitos Existenciais

"Allan Kardec afirmou: Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão, face a face, em todas as épocas da humanidade.
Acreditar em Deus, na imortalidade do Espírito, na excelência dos postulados da reencarnação e permitir-se abater quando convidado á demonstração da capacidade de resistência, é lamentável queda na leviandade ou clara demonstração de que a fé não é real...
Permitir-se depressão porque aconteceram fenômenos desagradáveis e até mesmo desestruturadores do comportamento, significa não somente debilidade emocional que apenas tem fortaleza quando não há luta, mas também total falta de confiança em Deus.
Quando a fé é raciocinada, estribada nas reflexões profundas em torno dos significados existenciais, tem capacidade para enfrentar os problemas e solucioná-los sem amargura nem conflito, para atender as situações penosas com tranquilidade, porque identifica em todas essas situações as oportunidades de crescimento interior para o encontro com a VERDADE.
O conhecimento do Espiritismo liberta a consciência da culpa, o indivíduo de qualquer temor, facultando-lhe uma existência risonha com esperança e realizações edificantes pelos atos. Não apenas enseja as perspectivas ditosas do porvir, mas sobretudo ajuda a trabalhar o momento em que se vive, preparando aquele que virá.
Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

CURSO PARA EVANGELIZADORES

Últimos dias para a inscrição.
De 13 a 16/fevereiro de 2010 (período do carnaval), será realizado o
XXV CURSO PARA EVANGELIZADORES
no IDE - Instituto de Difusão Espírita - em Araras-SP
As vagas são limitadas. Curso intensivo - atividades dinâmicas o dia todo.
O curso em si é gratuíto. Hospedagem gratuíta.
Todos os instrutores e colaboradores são voluntário.
Mas a taxa de alimentação e material é de R$ 50,00
Veja detalhes no site: www.pedagogiaespírita.org ou
entre diretamente por aqui: www.pedagogiaespirita.org/curso2010.htm

CIENCIA E MEDIUNIDADE PARTE II

Outro estudioso que se dedicou aos temas ocultos foi o psiquiatra su�o Carl Gustav Jung (1875-1961), autor de Sobre a Psicologia e a patologia dos fen�menos chamados ocultos. Como Janet, explicou a comunica�o com os esp�ritos a partir do subconsciente. "A grande maioria das comunica�es tem origem puramente psicol�gica e s� aparece personificada porque as pessoas n�o t�m no�o nenhuma da psicologia do inconsciente", escreveu. Por�m, outros escritos revelam que ele tinha d�vidas quanto � origem dessas manifesta�es: "Para mim, elas s�o inexplic�veis e sou incapaz de decidir a favor de qualquer uma das interpreta�es usuais."

Na experi�ncia medi�nica, haveria uma desagrega�o de "complexos ps�quicos", o que dependeria de certa predisposi�o. Com a pr�tica da capacidade dissociativa, haveria cada vez mais elabora�o das manifesta�es medi�nicas.

Assim, os esp�ritos se multiplicam. Outro elemento que tamb�m explicaria o transe � o chamado "aumento do rendimento inconsciente", ou seja, "aquele processo autom�tico cujo resultado n�o est� ao alcance da atividade ps�quica consciente do respectivo indiv�duo". Como a manifesta�o do inconsciente, o m�dium pode exibir uma intelig�ncia superior, como ter acesso a informa�es n�o dispon�veis na vig�lia.

Jung pondera a possibilidade de que a personalidade comunicante seria a personifi- ca�o de um arqu�tipo ou realmente um esp�rito: "No caso de Betty (personalidade que se comunica), tenho d�vidas em negar sua realidade como esp�rito; isto significa que estou inclinado a aceitar que ela seja mais provavelmente um esp�rito do que um arqu�tipo, ainda que represente supostamente as duas coisas ao mesmo tempo. Parece-me que os esp�ritos t�m uma tend�ncia cada vez maior de se aglutinar aos arqu�tipos."

Com os estudos de neurologia surgidos na d�cada de 1870, os pesquisadores William Hammond e George Miller Beard destacaramse na tentativa de demonstrar que o fen�meno do transe tinha causas org�nicas. Acrescentando novos elementos ao discurso hegem�nico, defenderam a tese de uma vida involunt�ria, semelhante ao conceito de subconsciente no qual poderia aflorar com uma disfun�o cerebral. Outro te�rico da �poca foi o m�dico criminologista Cesare Lombroso (1835-1909), autor de Hipnose de mediunidade (1909). Ao sondar o tema com a m�dium italiana Eus�pia Paladino, concluiu que os m�diuns tinham comportamentos hist�ricos.

A vertente que tomou como patol�gica as viv�ncias medi�nicas considerava as pessoas fr�geis e inst�veis emocionalmente um alvo f�cil da doutrina esp�rita. Os estudos se concentraram nas mulheres, por serem mais suscet�veis � histeria e mais propensas a desenvolver doen�as mentais. E, de fato, a maioria dos m�diuns era mulher. A convers�o � doutrina ocorreria em marcos de fase reprodutiva, como puberdade, ap�s o nascimento do filho e na menopausa. Vale lembrar que o pensamento surgiu numa �poca em que a mulher passou a se manifestar a favor do sufragismo, do socialismo e das reivindica�es trabalhistas - o que oferecia uma amea�a ao status quo.

� verdade que mesmo os praticantes da doutrina levantam a possibilidade de existir um grupo de risco predisposto a apresentar del�rios ao serem instigados pela pr�tica religiosa. Isso serviu de argumento para a Psiquiatria que logo tomou o "del�rio esp�rita" como uma varia�o da loucura religiosa. "A mediunidade constitui o elemento predominante do del�rio.

Aqui, o espiritismo foi somente sua causa ocasional, dando-lhe forma � possess�o demon�aca", escreveu o psiquiatra franc�s Joseph Levy-Valensi (1879-1943), autor de Spiritisme et folie. Ele ainda completa: "O del�rio esp�rita � um del�rio alucinat�rio. A alucina�o � somente o grau extremo do desdobramento da personalidade. N�o constitui uma classe especial de del�rios, mas um cap�tulo da loucura religiosa."

No Brasil, os psiquiatras mais cr�ticos ao espiritismo eram cat�licos, o que explica por que muitas das teses defendidas assumiram car�ter teol�gico. A discuss�o do espiritismo e da sa�de mental seguiu com base nas defesas elaboradas pelos m�dicos e psic�logos europeus. O psiquiatra carioca Henrique Belford Roxo (1877-1969) chegou a criar uma classe diagn�stica, o "del�rio esp�rita epis�dico", caracterizada por alucina�es que surgiam nos praticantes do espiritismo.

O del�rio seria resultado de um choque emotivo que d� origem a uma alucina�o breve, que se diferencia da esquizofrenia, da parafrenia e da psicose man�aco-depressiva. Esses casos representariam, segundo ele, 10% das interna�es.

O embate entre psiquiatras e esp�ritas perdeu for�a ap�s a d�cada de 1950. Nos anos seguintes, surgiu a abordagem transcultural que adotava uma vis�o mais antropol�gica acerca do tratamento dos dist�rbios mentais. Essa abordagem rompeu com o etnocentrismo, afirmando-se sens�vel �s diferentes realidades nas quais ocorre o adoecimento ps�quico e incorporando concep�es populares sobre a doen�a no processo terap�utico. Nesse caso, a religi�o come�ou a ser vista mais como um aux�lio ao tratamento do que algo a ser combatido.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

PATOLOGIAS : CIENCIA E MEDIUNIDADE

ARTIGO ENVIADO POR NOSSA GRANDE AMIGA E COLABORADORA MARCIA.




Durante décadas, psicanalistas associaram as doenças mentais a certos comportamentos religiosos, mais precisamente às possessões mediúnicas. Hoje, após anos de pesquisas, os médicos admitem a contribuição da religião no tratamento de patologias



O médico Sigmund Freud (1856-1939) considerou a religião como remédio ilusório contra o desamparo. A crença na vida após a morte estaria embasada no medo da morte, análogo ao medo da castração. Nesse caso, o ego estaria reagindo à situação de abandono. Para ele, os demônios são desejos maus e repreensíveis, derivados de impulsos que foram reprimidos. Os espíritos que se comunicam durante os estados de transe e possessão seriam apenas projeções dessas entidades mentais para o mundo externo.

Da mesma maneira que o fundador da Psicanálise, a Psiquiatria tendia a tomar como patológicos certos comportamentos religiosos. A visão negativa por parte dessa classe deu origem a reações discriminatórias, principalmente em relação ao espiritismo e a religiões afro-brasileiras, cujas experiências foram interpretadas como manifestação (ou causa) de doenças mentais. Essas religiões partem do princípio de que o espírito é imortal e que pode se comunicar com os vivos por intermédio de um médium - pessoa com a capacidade de "mediar" a comunicação com o mundo espiritual.

Um acalorado debate entre médicos e espíritas se estendeu entre a segunda metade do século XIX e primeira metade do século XX. Médicos chegaram a publicar artigos e teses sobre a chamada "loucura espírita". E começaram a combatê-la. Ora proibindo a divulgação da religião, ora combatendo o charlatanismo, ato praticado por seus seguidores que, frequentemente, são acusados de utilizar ilegalmente a medicina para tratar pacientes com doenças mentais. Em contrapartida, os centros espíritas produziam teses tentando legitimar suas crenças e fundaram seus próprios hospitais psiquiátricos.

DESAGREGAÇÃO PSICOLÓGICA

Entre os médicos, surgiram duas correntes proeminentes: uma delas pretendia avaliar como os fenômenos mediúnicos poderiam oferecer elementos para melhor compreensão do funcionamento da mente e outra que se ocupou em combater a religião, considerando as manifestações mediúnicas como doença mental - essa foi a que mais influenciou os psiquiatras brasileiros.

Eles se basearam na teoria do médico e psicólogo Pierre Janet (1859- 1947) que fala sobre automatismo psicológico. Em sua obra L´Automatisme Psychologic, ele define a mente a partir do funcionamento integrado de diversos módulos mentais independentes (memória, percepção, afeto, sensação). Quando um desses módulos começa a funcionar de maneira independente, teríamos o que o pesquisador chama de desagregação psicológica ou dissociação.

PIERRE JANET DEFINE A MENTE A PARTIR DO FUNCIONAMENTO INTEGRADO DE DIVERSOS MÓDULOS MENTAIS INDEPENDENTES

Janet chamou esse funcionamento independente da consciência de automatismo mental. Ele propunha a existência de uma "segunda consciência". Quando a personalidade se desagrega, uma parcela dela pode se desgarrar do conjunto e dar origem a diversos automatismos motores e sensoriais. Daí os fenômenos como a escrita automática, personalidades múltiplas, anestesias, catalepsias, sonambulismo e alucinações. Ele não acreditava que as experiências mediúnicas pudessem, de fato, ser originadas pelo contato com espíritos. "Em muitos casos há o simples desdobramento da personalidade - a identidade segunda - dizem-se espírito - exprimindo pensamentos latentes do médium: é o treino da mitomania", escreveu Janet.

Outro a se dedicar ao tema foi William James (1842-1910), um dos psicólogos mais importantes de todos os tempos. Seus estudos sobre a religião resultaram no famoso livro As variedades da experiência religiosa e a então chamada psychical research (pesquisa psíquica). Defensor do "empirismo radical", James acreditava que os fenômenos mais absurdos eram passíveis de análise. A investigação da mediunidade recebeu especial destaque e, por mais de duas décadas, ele realizou pesquisas com uma das mais renomadas médiuns do século XIX: Leonore Piper.

O pesquisador considerava a possessão mediúnica uma forma natural de personalidade alternativa, sem necessariamente ter um caráter patológico. Dentre as possíveis explicações para os fenômenos mediúnicos estariam a fraude, a dissociação com uma tendência a personificar outra personalidade e a influência de um espírito. Ele considerava que a telepatia e a real comunicação de um espírito poderiam explicar essas experiências religiosas.

Apoiado em estudos sobre telepatia, hipnotismo e alucinações, o pesquisador inglês Frederic W. H. Myers considerou os fenômenos mediúnicos como manifestação do subconsciente. Desenvolveu a teoria do self subliminal. Existiria "uma consciência mais abrangente, mais profunda, cujo potencial permanece em sua maior parte latente". Utilizou a palavra "subliminal" para designar "tudo o que ocorre sob o limiar ordinário, fora da consciência habitual".

Haveria apenas um "self ", com uma pequena porção consciente (supraliminal) e grande parte inconsciente (subliminal). Os conteúdos subliminais que atingem a consciência frequentemente são diferentes de qualquer elemento de nossa vida supraliminal, inclusive faculdades das quais não há conhecimento prévio. Essas habilidades, como as inspirações dos gênios, telepatia, clarividência e mesmo a comunicação com os mortos - envolveriam uma grande ampliação das faculdades mentais. Sua principal obra, Human personality and its survival of bodily death, foi deixada incompleta e só foi publicada depois de sua morte.

CONTINUAMOS AMANHÃ, COM OUTRAS OPINIÕES DE OUTROS AUTORES.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

EVOLUÇÃO

"Pessoa alguma encontra-se na indumentária carnal por impositivo do acaso ou por injunção de um destino cego e cruel. Existe uma finalidade impostergável no renascimento do Espírito na organização carnal, que se constitui da oportunidade para o autoburilamento por colisões e atritos, qual ocorre com as gemas preciosas que necessitam da lapidação para libertar a luminosidade adormecida no seu interior ".
Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.
"Equipado intelectualmente, o adepto do Espiritismo não se pode escusar de trabalhar pelo próprio e pelo progresso da sociedade , envidando esforços para ser a cada dia melhor do que no anterior, abraçando a responsabilidade que lhe aumenta a consciência de si mesmo, auxiliando-o na ascensão espiritual".
Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.
"Ninguém que se encontre reencarnado em regime de exceção, indene ao sofrimento e aos testemunhos defluentes da larga jornada empreendida desde recuadas eras...Trazendo em germe a necessidade insculpida no perispírito que lhe modelou os equipamentos orgânicos de maneira a propiciar-lhe os resgates inadiáveis, ressurgem os marcos danosos requerendo regularização e ordem, mediante processos de ação dignificadora, atividades regenerativas, sofrimentos reparadores, testemunhos significativos, superação das paixões perversas...Tudo, poré, encontra-se codificado de maneira sábia pelas Leis do Amor que vigem no universo, manifestando-se nos momentos oportunos, facilitadores do mecanismo da evolução do ser.. Assim, mantém-te sempre sereno, porque a árvore robustece-se na tempestade. Aceita o desafio existencial com alegria. Sem ele permanecerás estacionado no processo de elevação". Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.
"Em face do conhecimento da Lei de Causa e Efeito, de que se tuiliza o emérito Codificador Allan Kardec para explicar as ocorrências do cotidiano moral das criaturas, muito facilmente dispõe-se de instrumento filosófico seguro para entender-se tudo aquilo que sucede nas experiências evolutivas da reencarnação. O Espírito calceta é convidado a refazer os caminhos percorridos com impunidade quando delinquiu, recuperando-se emocionalmente dos atentados praticados contra a ordem e o dever. Vive, desse modo, cada momento da existência, conforme se te apresentem os seus fatores, assinalados por alegrias ou tristezas, sofrimentos ou bem-estar, aproveitando-os para o crescimento moral e espiritual, Consciente de que estás no corpo em função da intelectualização da matéria e para o progresso inevitávelk da ascensão, aprende a ser feliz em qualquer circunstãncia, mantendo os teus compromissos morais para com a vida em clima de real alegria". Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.
"Numa cultura eminentemente utilitarista e imediatista, o tempo-sem-tempo favorece a fuga da autoconsciência do indivíduo para o consumismo tão arbitrário quão perverso, no qual o culto à personalidade tem primazia, desde a utilização dos recursos de implantes e programas de aperfeiçoamento das formas, com tratamentos especializados e de alto custo, até os sacrifícios cirúrgicos modificando a estrutura da organização somática. A benção da vida é o ensejo edificante de refazimento de experiências e de conquistas de patamares mais elevados. É fundamental ressaltar que a viagem corporal constitui recruso de alta valia para a aquisição da plenitude, o que equivale dizer, da autorrealização, que se converte em paz interior e em sentimento de felicidade. Viva a reencarnção com serenidade e júbilo, burilnado-te espiritualmente e avançando pela estrada que Jesu percorreu". Joanna de Ângelis (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Atitudes Renovadas.