Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O DOM DA MEDIUNIDADE

A mediunidade não é uma doença e nem causa transtorno ou qualquer tipo de sofrimento. Como qualquer dom precisa ser aprimorada e desenvolvida. Para trabalhar na casa espírita, o médium tem que estar saudável e em pleno vigor das suas faculdades mentais.

Médium doente ou enfraquecido tem que repousar para estar apto novamente ao trabalho mediúnico.

A sensibilidade psíquica pode ser aprimorada para uma vida mais feliz e útil.

Se você tem sensibilidade mediúnica e sente alguns transtornos que estão prejudicando sua vida pessoal e profissional procure a orientação num centro espírita.

Estamos rodeados de espíritos por todos os lados. Cabe a nós escolher nossas companhias espirituais. Só vamos atrair aquelas que estão de acordo com nossa sintonia mental e espiritual. Assim, como um ladrão somente atrai a companhia de outros ladrões.

E, nem sempre, a sensibilidade mediúnica de uma pessoa significa que deva desenvolver ou trabalhar mediunicamente numa sessão espírita. Pode ser um caso passageiro que deve ser analisado e tratado. Com o tratamento espiritual, os passes e a água fluida, muitos casos de obsessão são tratados e curados. O que é uma obsessão? É a influencia perniciosa de um espírito com a intenção de prejudicar a pessoa. Pode ser intencional ou não. A pessoa em questão começa a sentir uma série de perturbações nervosas e físicas. Compromete a pessoa como um todo e precisa de tratamento espiritual e emocional.

Boa leitura, repouso, passes e, se for o caso, tratamento psicológico, melhoram o estado emocional da pessoa e, aos poucos, os sintomas desaparecem.

Qualquer dúvida a respeito, procure se informar com uma pessoa especializada no assunto ou então vá a um centro espírita. Não tenha receio de perguntar e não deixe que o véu do preconceito obscureça sua sede de conhecimento. É através do conhecimento que filtramos aquilo que é útil ou não ao nosso progresso.