Total de visualizações de página

segunda-feira, 15 de março de 2010

DESDOBRAMENTO COLETIVO- MEDITAÇÃO

MATERIAL COLHIDO NA NET, DE UM ESTUDO MEDIÚNICO EM UMA CASA ESPÍRITA.


A meditação nos permite a conexão com esferas superiores e é extremamente útil no nosso desenvolvimento espiritual, entretanto, para a maioria das pessoas é um processo difícil e inacessível, pois exige concentração e persistência.


Atividades como essa pressupõem, ainda, aprendizado e treinamento. Portanto, necessitam de repetição para que atinjam seu máximo de aperfeiçoamento, conforme as limitadas possibilidades humanas.

Quando estamos em um grande grupo de pessoas a heterogeneidade de capacidade e potencial é uma certeza. Nem por isso é impossível conseguirmos alguma uniformidade e progresso no exercício da meditação, de forma coletiva.

O objetivo de um treinamento desse tipo é que cada indivíduo possa vir a dar os primeiros passos de uma importante e necessária viagem ao seu próprio interior. Viagem essa, que o fará identificar em si aquela porção mais pura e elevada que é a centelha Divina que nos vivifica.

Com a evolução da prática, em qualquer um dos vários métodos de meditação existentes, os indivíduos passarão a se conectarem mais facilmente com dimensões vibracionais superiores, dimensões aquelas em que habitam nossos guardiões e benfeitores espirituais.

Fazemos, rotineira e sistematicamente esse exercício em nossa Casa Espírita, ao final das palestras, como preparação para o passe. Usamos para isso a técnica do desdobramento espiritual.

Essa técnica foi estudada e descrita por José Lacerda de Azevedo, médico espírita gaúcho, ainda nos anos cinqüenta. E, consiste no afastamento do corpo espiritual (corpo astral) do corpo físico, facilitando assim, a percepção das dimensões não materiais que nos cercam.

Quando utilizamos essa técnica, mesmo em um grande grupo de pessoas, desde que tenham em comum a vontade profunda de alcançarem novos patamares de evolução espiritual, obteremos, certamente, resultados positivos, obviamente diversos em grau, tantos graus quantos forem o número de presentes na reunião
 
 
Alguns, que dão ainda os primeiros passos nos trabalhos voltados à pesquisa das características de seu eu mais profundo, nada perceberão, pelo menos de forma consciente. Outros, acompanharão facilmente o grupo nas viagens astrais, guiados pelos coordenadores encarnados e desencarnados do processo.


Não esperamos, nem observamos, processos mágicos e redentores automáticos, afinal na natureza não existem saltos, especialmente, em relação às conquistas individuais. Teremos, todos, que passarmos por todas as etapas graduais do treinamento, se ansiamos pelo progresso redentor.

Aqueles, que imediatamente se sentem parte do processo, que o percebem como uma realidade diferente (nem por isso menos verdadeira), aqueles que logo conseguem conectar-se com seus mentores e que percebem o gigantesco trabalho de auxilio espiritual que é empreendido nestes momentos sublimes de trabalho coletivo, certamente, já haviam treinado essas técnicas em experiências encarnatórias anteriores.

Outros, começaram apenas recentemente, agora mesmo, nos últimos minutos de sua jornada terrena. Portanto, só terão condições de experimentar percepções mais discretas, que gradualmente se tornarão mais nítidas, conforme sua boa vontade e esforço em penetrar nessa realidade sutil.

Todos chegaremos aos mais altos níveis de elevação espiritual e, o auxílio de uns para com os outros é vital para que o processo se acelere. Essa técnica, e muitas outras, que surgem atualmente, no transcorrer do terceiro milênio, são recursos aceleradores de nossa cura (transformação) espiritual coletiva.

Esses recursos pedagógicos nos têm sido caridosamente ofertadas pelos servidores do Cristo, através da inspiração dos encarnados que se dedicam ao auxílio de seus semelhantes, para que maior número de espíritos seja resgatado das trevas da ignorância, no milênio da regeneração.

Trabalho, este, que pela sua urgência só pode ser realizado nas dimensões em que se faz necessário, com novas técnicas, não só mais abrangentes como mais eficientes.

O exército do Cristo, assim, crescerá não só em contingente mas, principalmente, na qualidade dos soldados que agora arregimenta, pois que seu treinamento será intensivo e baseado nos mais sólidos pilares evangélicos.

Agora estão prontos alguns servidores, em futuro próximo, muitos outros estarão. Cada grupo carrega sobre seus ombros a responsabilidade sobre aqueles que Deus coloca em seu caminho.

Os Trabalhadores do Senhor não escolhem seu trabalho, fazem o que lhes é determinado com alegria e dedicação e assim estamos procurando agir.

A ação em prol do bem será mais gloriosa na proporção em que nos dediquemos ao estudo para estarmos em condições de recebermos a ajuda que nossos mestres querem e precisam nos transmitir.

O contato com as forças do bem será estreitado na medida em que incluamos todos os necessitados do pão do espírito nos intercâmbios saudáveis e responsáveis com os planos imateriais da existência.

É a democratização do conhecimento, por que tudo deve ser revelado e nada deve ser ocultado. Não existem iniciados, privilegiados ou escolhidos. Somos todos irmãos, filhos do mesmo Pai.