Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

COLUNA DO JORNAL "O TEMPO" MG.

ESPÍRITO É A ALMA DESENCARNADA E É MATÉRIA QUINTESSENCIADA





Para muitos espiritualistas alma e espírito é a mesma coisa. A Doutrina Espírita ensina que a alma é o espírito encarnado e o espírito é a alma desencarnada.

Os espiritualistas não reencarnacionistas creem na vida após a morte, mas preferem agir como se fossem materialistas, pois esse assunto é tabu para eles. É complicado para alguém que não aceita as vidas sucessivas dar consolo a quem tem um ente querido no Mundo Espiritual. E vejamos a Bíblia: “Ao morrer o homem, seu corpo volta à terra que o deu, e seu espírito torna a Deus que o deu” (Eclesiastes 12,7). “Pai, em vossas mãos entrego meu espírito” (são Lucas 23,46).

O Vidente de Damasco nos ensina que é o espírito do homem que conhece realmente o homem, pois seu próprio espírito está nele. (1 Coríntios 2,11). E ele, o apóstolo Paulo, nos mostra que existem espírito e alma. “...e o vosso espírito, alma e corpo...” (1 Tessalonicenses 5,23). Realmente, nós somos espíritos, almas e corpos, ao mesmo tempo, enquanto espíritos encarnados. A alma é a vida (anima em latim) dada pelo espírito. Os teólogos ensinam que nós não podemos separar as três partes. Mas isso só enquanto estamos encarnados, pois há a separação deles pela própria lei divina. É só olharmos para onde vai o espírito e aonde vai o seu corpo depois da morte. (Eclesiastes 12,7). Portanto, o homem só é trino, enquanto espírito encarnado. Desencarnado, ele é binário, espírito e perispírito – corpo espiritual de são Paulo (1 Coríntios 15,44) –, que é também milenarmente conhecido por outros nomes, em todas as culturas da história da humanidade.

O perispírito é o corpo do espírito desencarnado. E é ele, e não o cadáver, que aparece para as pessoas médiuns–videntes, e aparece também materializado e palpável para qualquer pessoa. Quando Jesus apareceu aos apóstolos, estando são Tomé presente, tratava-se da materialização do perispírito (corpo espiritual) de Jesus. Não foi, pois, uma aparição do seu corpo morto na cruz. E por não entenderem bem disso na época, é que muitos teólogos concluíram erradamente que a ressurreição fosse do próprio corpo de Jesus morto na cruz, quando ela foi do seu “Corpo Espiritual” ou do seu Perispírito (1 Coríntios 15,44). Também no fenômeno mediúnico da bilocação (desdobramento ou projeção), é o perispírito que se desloca.

Dizemos que os espíritos são imateriais, pois são diferentes da matéria. Mas, segundo o ensino dos Espíritos da Codificação Espírita a Kardec, é mais certo que eles são incorpóreos, pois que são de matéria quinta-essenciada, um extrato, uma substância etérea e sutil. Já o perispírito é semimaterial ou uma substância vaporosa, que envolve o espírito, e que é de acordo com a matéria do mundo a que ele pertence. E por o espírito estar sempre envolto dessa substância vaporosa ou seu perispírito, temos mais um motivo para dizermos que o espírito é matéria quintenssenciada, pois tem também com ele algo semimaterial.

Vimos que para são Paulo (1 Coríntios 2,11), só o espírito humano entendia de espírito. E, realmente, hoje existem provas de que o que os espíritos têm dito sobre si próprios, e de que a Codificação Espírita é um exemplo, está mesmo de acordo com o que vem afirmando a ciência espiritualista, a única que pesquisa esse assunto!