Total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Não custa nada lembrarmos

No final do ano, é muito fácil perceber que as pessoas começam a mudar o ritmo de trabalho, alguns já começam a pensar nas férias, outros pensando nas festas... já outros apenas refletindo que mais um ano chegou ao final. O ano novo começou há alguns dias e, com ele, novos planos, novos projetos, novas metas e muita expectativa para recomeçar e fazer melhor. Promessas e planejamentos, muitos deles em vão...

Quantas promessas você se fez no ano passado? Quantas delas você cumpriu? O que você tem feito? Ou melhor, o que de bom e de bem você tem feito? Definitivamente, precisamos entender que o final ou começo de ano são ilusões necessárias para organizar a nossa vida e a nossa rotina, entretanto, não precisamos esperar todo dia 01 de janeiro para pensarmos em um novo plano de vida ou uma reflexão. Devemos fazer isso todos os dias, sem exceção!

Quando chegamos nessa época, facilmente nos deixamos levar pelo psiquismo do final de ano; acabamos nos esquecendo também que essa época seria em tese para celebrar o nascimento de Jesus! Por isso, o final de ano deveria ser para pensarmos sobre nossa jornada, e em especial, se estamos tomando decisões corretas, sobretudo que estejam nos ajudando a nos alinhar com a missão de nossas almas. Você conhece a missão da sua alma? E se conhece, já está realizando?

Precisamos nos alinhar com nós mesmos? Precisamos acessar a nossa essência espiritual para encontrarmos felicidade de uma forma real e duradoura, porque se você não encontrá-la de dentro para fora, certamente começará a cobrar que as pessoas sejam responsáveis por sua felicidade. Talvez você também comece a focar apenas no lado material, no consumo, na vaidade, no hipersexualismo ou até mesmo no excesso de busca por prazeres da vida.

Eu não estou falando para você ser o santo ou a santa de agora em diante. Também não estou inferindo que você é um pecador e precisa agora encontrar o caminho da luz para se livrar do inferno. Não mesmo...
Mas você precisa buscar a sua verdade, a verdade da sua alma. Você precisa encontrar o motivo pelo qual está na Terra, precisa sentir o amor, porque o amor é a causa de tudo.

Seja feliz, mas saiba que essa conquista exige dedicação, planejamento, ação e disciplina. Você precisa projetar uma ideia mental de vida feliz e viver tendo atitudes completamente sintonizadas nessa visão.
O ano já acabou e o próximo está chegando, então, quais serão suas novas promessas?
Prometa que vai buscar a felicidade, não prometa que vai buscar algo para lhe trazer esse estado de espírito, porque o segredo é ser e não estar.
Pense com carinho, eu sei que não é fácil e honestamente não acho possível para os excessivamente racionais e os pessimistas também, mas se você se dedicar a essa busca, o resultado aparecerá.
Somos os criadores da nossa realidade! Somos cocriadores da realidade planetária, pois tudo o que pensamos e sentimos precede a realidade que está por vir. Pensamentos tornam-se coisas, obviamente coisas que estejam sintonizadas com os próprios pensamentos, ou seja, o que você pensa e sente está sempre relacionado com as situações, coisas e acontecimentos ao seu redor. Se você tem medo de assalto, só fala disso, só pensa nisso, assiste noticiários sobre o tema, então essa é a realidade que você está construindo para o próximo ano.

Se você só vê pessimismo, escassez, pobreza, dificuldades e angústia, então esse será o conteúdo principal deste ano. Não temos como escapar dessa lei maior a qual permite que o nosso próprio livre-arbítrio de pensar e sentir sintonize a nossa vida em uma cadeia de acontecimentos magnetizados pelo conteúdo moral, emocional, mental no qual estamos envolvidos.

Esqueça qualquer ideia que lhe pareça ruim, que lhe traga medo, insegurança ou insatisfação para o ano novo. Reserve alguns minutos e pare tudo que está fazendo para imaginar e sentir as possibilidades de 2012. Imagine-se feliz, sinta essa felicidade como se ela já estivesse com você agora. Lentamente, em sua mente comece a projetar um filme, que é o filme da sua vida em 2012. Pode ser que pensamentos intrusos de agitação ou distração surjam em sua mente. Não dê atenção para eles e continue construindo o seu filme.

Imagine-se sorrindo em 2012, feliz e contente por tantas coisas boas que estão acontecendo. Agora crie a harmonia da sua vida, imaginando-se e sentindo-se em paz, com fé, com gratidão e com plenitude. Sinta que você encontrou um caminho de realização e que agora a sua melhor versão está presente em sua realidade. Estenda essa visão, moldando-a ao seu gosto para todas as áreas de sua vida: profissional, finanças, família, saúde, relacionamentos e muito mais que você queira.

Você criou quem você é agora, mas você pode melhoras as versões de si mesmo(a) e o melhor é que você pode começar agora, nesse instante. Por isso é você quem decide como será o seu ano de 2012, pois mesmo que situações planetárias desfavoráveis aconteçam, o seu magnetismo - que é o seu ponto de atração* - é que determinam a sua alegria ou a sua tristeza.

Você cria seu 2012 porque você é o criador da realidade. Suas crenças, sejam elas verdadeiras ou falsas é que criam o seu mundo, portanto abandone todas as crenças falsa que sejam negativas ou pessimistas pois o que determina a sua felicidade é a vontade e a determinação mental de ser feliz e de atrair uma vida que lhe faça suspirar de plenitude.
Bruno Gimenes é autor dos livros Sintonia de Luz e Ativações Espirituais, entre outros.